A comunicação é determinante para o sucesso de uma operação

Confira os três princípios básicos para uma radiocomunicação eficiente

25/07/2017


De sua criação, em 1892, aos dias atuais, a radiocomunicação rodou o mundo levando entretenimento à sociedade civil e auxiliando a comunicação das forças de segurança (polícia, exército, aeronáutica, marina, grupamentos especiais, etc).

 

Uma boa comunicação pode ser a diferença entre o sucesso e o fracasso em uma intervenção policial. Por isso, é preciso otimizar o uso da tecnologia disponível e operar os equipamentos de forma inteligente.
De acordo com site PoliceOne, referência internacional em carreira policial, existem três princípios básicos para uma radiocomunicação eficiente. QAP na escuta?

 

Informações claras

 

Toda comunicação policial é feita sob grande estresse. Ouvir e compreender bem a mensagem enviada é fundamental para o sucesso da operação. Por isso, você deve estar sempre atento à qualidade da transmissão evitando áreas de interferência e, quando necessário, solicitando apoio de forma preventiva.

 

Além disso, controlar a velocidade, o volume e o timbre da sua voz, é essencial para emissão de códigos e mensagens claras, assim como ouvir a gravação ou confirmar com o interlocutor se a mensagem foi compreendida.

 

Lembre-se, ao trabalhar em parceria com outra instituição use a linguagem comum/texto completo para transmitir informações, pois os códigos de comunicação têm variação entre as corporações.

 

Seja objetivo

 

Muitas vezes, vidas estão em risco e dependem do resultado dessa troca de mensagens para serem salvas. Sendo assim, qualquer segundo é precioso. Vá direto ao ponto usando o mínimo de palavras e o menor tempo possível.

 

Uma comunicação objetiva exige menos processamento cognitivo do receptor facilitando o entendimento da mensagem e agilizando o atendimento.

 

Dê informações precisas

 

Transmitir uma mensagem incompleta ou equivocada pode custar a sua vida, de seus colegas e/ou de civis durante uma operação. Por isso, certifique-se que está fornecendo a informação correta e o mais completa possível para o seu parceiro. Se você está pedindo reforços, por exemplo, um erro na localização pode te deixar em risco por mais tempo.

 

Do mesmo modo que não dizer para essa equipe a melhor via de acesso à sua localização, pode comprometer a operação.

 

Você pode aplicar muitas dessas dicas em sua interação com a comunidade, facilitando a comunicação com civis, transmitindo a sensação de segurança e confiança. Sua capacidade de se comunicar é uma peça fundamental do seu equipamento de segurança e, tal e qual seu equipamento, deve estar em constante manutenção e aperfeiçoamento. Pratique!




Outras notícias